Caraguatatuba / SP - terça-feira, 22 de maio de 2018

Disfunção Erétil e Doença Arterial

        

 A disfunção erétil represena a incapacidade do homem em alcançar ereção suficiente para garantir atividade sexual satisfatória. O medo de constrangimento tem afastado este importante fato da prática médica cardiológica.

 As artérias penianas são de pequeno calibre, ou seja de 1 a 2mm em comparação com as artérias coronárias, de 3 a 4 mm, carótidas de 5 a 7mm e iliofemorais de 76 a 8mm. Manifestam clinicamente a forma mais precode de disfunção endotelial relacionada a aterosclerose em início. Pacientes com disfunção erétil devem ser encarados como portdores de doença cardiovascular, devendo ser efetivamente estudados, analizados e seu tratamento convenientemente definido.

 Responda sinceramente a você mesmo o seguinte questionário.

1. Você se ente segugor para iniciar e manter ereção?

2. Ao obter ereção vodê consegue inicar a relação sexual?

3. Após iniciar o ato sexual, voeê consegue manter ereção?

4. Você consegue manter o ato sexual até o final?

5. O ato sexual é satisfatório para você?

 

Para a resposta sincera encare como necessário discutir com seu médico, para a melhor solução.

 

Devem ser levados em consideração também exames laboratoriais como níveis sanguíneos de glicose, lipidograma, ureia, creatinina, testosterona, TSH, eletrocardiograma e exame do fundo de olho, onde podemos diretamente visualizar finas arteriolas e vênus, correlacinando-se signifitiva como parâmetro de avaliaação e tratamento da doença microvascular.

 

Faça o agendamento de suas consultas online. Clique ao lado para ver os horários disponíveis.

Marcar consulta